• Ricardo Costa JR

  • Ricardo Costa JR

  • Ricardo Costa JR

  • Ricardo Costa JR

  • Ricardo Costa JR

  • Ricardo Costa JR

  • Ricardo Costa JR

  • Ricardo Costa JR

  • ricardo costa.jpg

  • Ricardo Costa Jr. / Sérgio Rocha - Rali Fisgas do Ermelo 2016

  • Rali de Santo Tirso 2016

  • Rali de Santo Tirso 2016

  • 13690691_518104025060155_199100376134102029_n.jpg

  • 13680561_521204334750124_1198449610927561130_n.jpg

  • Rali BVF V.N.Famalicão 2016


April 4, 2014
  • Ricardo Costa JR

Ricardo Costa JR

A sua paixão surge através do padrinho Ricardo Costa, quando este disputava o campeonato nacional de Karting e aos 5 anos lhe ofereceu um kart a partir do qual tudo se desenrolou.

Com apenas 13 anos, estreia-se no campeonato da Escola Nacional de Karting, na categoria “Evolução A” onde competia com motores 85cc, estreia denominada de grande aprendizagem pelo o piloto.

No ano seguinte eleva a aposta e decide apostar na fórmula que era na altura denominada de “Evolução B”, onde alcançou resultados positivos com diversos pódios naquela que era uma das mais competitivas classes. No ano seguinte os regulamentos foram alterados inscrevendo-se na categoria com nova denominação, “X30 Júnior”. Ricardo Costa Júnior considera esse “o auge da minha participação no karting dado que me sagrei vice-campeão da categoria e ainda vice-campeão também no Masters kart Cup.”

No ano seguinte, 2011, e face aos resultados obtidos na época anterior, decide partir para algo mais ambicioso. O campeonato de Portugal de Karting, onde integra a categoria rainha, X30. Apesar das divergências, como a ausência em duas provas e agressividade notória da prova, ainda assim o piloto classificou-se na 10ª posição do campeonato.

Em 2012, deu o salto, e com 17 anos disputa o Campeonato Nacional de Ralicross, onde se consagrou campeão com apenas 4 de 7 provas disputadas, vencendo 3 das 4 provas em que alinhou à partida da Divisão 5.

Em 2013 a aposta passou pela classe “Super 2000”, uma das mais competitivas do campeonato. Ano que se veio a revelar menos positivo devido a toques e problemas mecânicos. Ainda assim manteve-se por várias vezes na luta pelos lugares cimeiros do pódio e com algumas vitórias em mangas. Júnior consegue ainda assim o vice-campeonato Júnior.

Em 2014 tornou-se na aposta para os ralis, mais em concreto para o Campeonato Galego de Rallyes, tornando-se um ano de aprendizagem e não de resultados. Mesmo sendo um ano para adquirir experiência, Ricardo Costa Jr. conseguiu um 5º e um 7º lugar na disputa da copa Volante FGA.

A temporada de 2015 já se encontra em fase de preparação.